ANTIVÍRUS

Nunca use dois antivírus no mesmo computador



Se um antivírus é bom para proteger o computador dos arquivos maliciosos, usar dois softwares do gênero ao mesmo tempo pode parecer uma ótima ideia para ganhar proteção. Mas o pensamento está errado. Em vez de ajudar o sistema, a execução de dois programas com a mesma finalidade o torna bem pior. Veja os principais problemas que o uso de dois softwares de proteção pode trazer ao computador.

Instabilidade
Os antivírus mais comuns atuam nos arquivos de sistema do Windows, para protegê-los de ameaças. Quando dois programas de varredura se encontram nessa região, um erro pode ocorrer, e um desses arquivos de sistema (essenciais para o Windows) acabará corrompido ou excluído.

Vulnerabilidade
Quando os programas de segurança inclusos nos antivírus, como rastreador de pragas e firewall, se encontram, um tende a anular o outro. Dessa forma, os softwares brigam entre si e a porta para as porcarias virtuais fica aberta.

Quarentena
Um dos conflitos mais comuns nos casos em que há dois antivírus no mesmo computador ocorre quando um programa não reconhece a quarentena do outro. Nesse combate, o primeiro antivírus arrasta a suposta ameaça para sua quarentena, com o objetivo de impedir que o vírus se espalhe. Porém, o programa número dois não consegue identificar que o arquivo já está em quarenta. Assim, solicita que o item seja movido novamente. E o ciclo se repete sem fim.

Como reforçar a segurança
Para reforçar a segurança, o ideal é utilizar programas que trabalham em paralelo aos antivírus. Uma boa pedida é investir em antispams e antispywares.

Fonte: UOL seguro/OpenBrasil.org
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Antivírus - OpenBrasil.org

Postagens mais visitadas