Antivírus

Antivírus

O que são vírus de computador?

São programas desenvolvidos para alterar nociva e clandestinamente softwares instalados em um computador. Eles têm comportamento semelhante ao do vírus biológico: multiplicam-se, precisam de um hospedeiro, esperam o momento certo para o ataque e tentam esconder-se para não serem exterminados.

Os vírus de computador podem anexar-se a quase todos os tipos de arquivo e espalhar-se com arquivos copiados e enviados de usuário para usuário.

Enquanto você esta aí, acessando tranquilamente, há uma briga subterrânea acontecendo sem parar nos confins da rede. De um lado, estão os espertinhos e mal-intencionados criando vírus cada vez mais devastadores. Do outro, estão as empresas correndo atrás do prejuízo e buscando aprimorar seus softwares e sistemas de segurança.

Nesse eterno conflito entre vírus e antivírus, é praticamente impossível ficar imune às pragas que rondam o mundo cibernético. Ao menos que você isole totalmente o seu computador — isto é, não use a internet e não trabalhe com dispositivos externos (CDs, DVDs, pendrives etc.) —, não há como fugir das possíveis ameaças.

Pelo fato de vírus inéditos surgirem todos os dias, a biblioteca pode deixar alguma ameaça passar batida pela segurança inicial. Com a análise heurística, esse invasor pode ser descoberto enquanto age silenciosamente.

Dessa forma, a solução imediata é possuir um antivírus atualizado e de confiança.

Indiscutivelmente, estamos suscetíveis a ataques de malwares todo o tempo em que permanecemos na frente de um computador. As pragas virtuais estão espalhadas por todo o mundo virtual, bastando estar conectado à internet para colocar a integridade dos seus dados em risco.
Saiba mais:
Adware
Spyware

Fonte: OpenBrasil.org/TecMundo/Uol/Iener

Erros ao criar uma senha / Técnicas para memorizar senha

Erros ao criar uma senha
O que a agência de notícias Associated Press, o apresentador Luciano Huck, e a UPPRJ (Unidade de Polícia Pacificadora do Rio de Janeiro) têm em comum?Os três tiveram suas contas do Twitter hackeadas, resultando em postagens indesejadas. No caso do apresentador, o invasor ainda “tirou um sarro” da vítima porque ela havia colocado a sua data de nascimento como senha.

E de fato, o hacker está certo. Datas e palavras óbvias não são senhas seguras nem para redes sociais, nem para site algum.Mas esse é apenas um de muitos erros que os usuários cometem ao criar suas senhas.

Listamos, abaixo, alguns desses deslizes para que você fique atento e não acabe sendo mais uma vítima dessas invasões:

Senhas baseadas em sequências
Quando um criminoso quer descobrir a senha de alguém, sabe o que ele, geralmente, tenta primeiro? Combinações sequenciais como 123456, abcdef, abc123, qwerty (as primeiras letras do teclado digitadas na ordem) ou a1b2c3.

Nem pense em usar essa estratégia. Seu código será descoberto facilmente, e quando menos esperar, um invasor estará acessando suas redes sociais, suas mensagens secretas trocadas por e-mail e até sua conta do banco.

Anotar a senha e deixá-la exposta
Depois de criada a senha para determinado site, como medo de não lembrá-la, o que você faz? Anota em um post-it e gruda na tela do seu computador? Coloca nas anotações do seu celular? Ou escreve na capa de sua agenda pessoal?.

Qualquer que seja a escolha entre as três opções, ela está errada! Assim, fica fácil que qualquer um tenha acesso aos códigos.

Se você precisa anotar para não esquecer, opte por guardar o papel em um lugar escondido. E, nunca identifique a sequência com a palavra “senha”. Crie um código para que você saiba que aquilo é uma senha, mas que outras pessoas não desconfiem disso.

Compartilhar com terceiros para “não esquecer”
Outra erro cometido por alguns internautas a fim de assegurar que o código não será esquecido é contando-o a alguém.Por mais que você confie na pessoa, essa não é a melhor saída. Lembre-se que a senha é pessoal e intransferível.

Quanto mais gente souber, maiores são as chances dela ser descoberta por um indivíduo mal-intencionado.

Posso ter senhas iguais?
Tem gente que gosta de ter uma senha para vários serviços, pois diminui a chance de esquecê-las. No entanto, segundo os especialistas, é importante que cada pessoa tenha uma senha diferente para cada serviço (uma para o e-mail pessoal, outra para a rede social ou para sites de compra). Se uma for descoberta, a tendência é que o cibercriminoso tente usá-la em outros serviços.

Não usar símbolos ou espaço
Muito se engana quem acha que as senhas devem ser compostas só de números e letras, ou por uma mistura de ambos.

Você pode (e deve) usar também símbolos como @ ? * !. Intercalar esses caracteres com números e letras redobram a segurança de sua conta. Dependendo do site, usar letras maiúsculas e espaço na formação do código também é permitido (e recomendado).

Criar sequências curtas
Quanto mais longa for sua senha, maior a dificuldade de interceptá-la. Um levantamento realizado pela revista Businessweek, baseado em relatórios de empresas de tecnologia e segurança, apontou o tempo que um cibercriminoso leva para desvendar uma senha usando softwares de adivinhação randômica.

E veja só o resultado: uma senha de apenas seis caracteres, composta por letras minúsculas, pode ser desvendada em apenas dez minutos.

Se ela tiver maiúsculas também, a dificuldade aumenta um pouco, mas ainda assim, em dez horas o cracker descobre o mistério, nem tão misterioso assim.

Já uma senha de nove caracteres, que inclua letras maiúsculas e minúsculas, levará aproximadamente 178 anos para ser descoberta. Que diferença, não? Você comete algum desses erros com suas senhas? É melhor corrigi-los já!

Técnicas para memorizar a sua senha

Escolha uma frase e a reduza para formar a senha
Como sempre, escolha algo que não seja óbvio. Por exemplo, um trecho de uma música que você curte. Suponhamos que seja o seguinte: “Como é grande o meu amor por você”. Então, pegue a primeira letra de cada palavra para formar a senha.

Mas lembre-se que é preciso mesclar letras, números e símbolos, portanto, use a mesma lógica citada na dica acima.

Quando der para substituir a letra por outro caractere que faça sentido, substitua.Dessa maneira, formaremos a seguinte senha : Cegom<3pvc a="" amor="" aproveitamos="" assim="" b="" caracteres.="" cora="" diferentes="" dos="" internautas="" mbolo="" o="" observe="" palavra="" para="" que="" representa="" s="" substituir="" utilizando="">Crie uma regra e adapte-a para cada site
Use apenas uma fórmula mestre, assim você não precisa criar diferentes lógicas para cada senha. Tendo que se lembrar de uma única técnica e adaptá-la para o site que está acessando. Por exemplo, vamos criar a seguinte regra (mas não use esta que todos os leitores vão saber): Começa com o nome do site em questão. Pegamos as três primeiras letras do nome do site e invertemos a ordem. UOL, por exemplo, fica lou.

Em seguida, se a quantidade de letras que compõe o nome do serviço for par, colocar na senha o número 12, se for ímpar, incluir o 23. O próximo caractere do código deve ser a primeira letra do serviço em maiúsculo. Depois, inclua um caractere especial, como por exemplo !. Parece confuso? Veja com os exemplos para esclarecer. O UOL ficaria lou23U!.

Já uma conta no Skype ficaria yks23S! e o dropbox seria ord12D!.Isso é só um exemplo. Você pode criar a regra que preferir, só não se esqueça de que você terá que decorá-la.

Fonte: UOL/McAfee/OpenBrasil.org

Nunca use dois antivírus no mesmo computador

Se um antivírus é bom para proteger o computador dos arquivos maliciosos, usar dois softwares do gênero ao mesmo tempo pode parecer uma ótima ideia para ganhar proteção. Mas o pensamento está errado. Em vez de ajudar o sistema, a execução de dois programas com a mesma finalidade o torna bem pior. Veja os principais problemas que o uso de dois softwares de proteção pode trazer ao computador.

Instabilidade
Os antivírus mais comuns atuam nos arquivos de sistema do Windows, para protegê-los de ameaças. Quando dois programas de varredura se encontram nessa região, um erro pode ocorrer, e um desses arquivos de sistema (essenciais para o Windows) acabará corrompido ou excluído.

Vulnerabilidade
Quando os programas de segurança inclusos nos antivírus, como rastreador de pragas e firewall, se encontram, um tende a anular o outro. Dessa forma, os softwares brigam entre si e a porta para as porcarias virtuais fica aberta.

Quarentena
Um dos conflitos mais comuns nos casos em que há dois antivírus no mesmo computador ocorre quando um programa não reconhece a quarentena do outro. Nesse combate, o primeiro antivírus arrasta a suposta ameaça para sua quarentena, com o objetivo de impedir que o vírus se espalhe. Porém, o programa número dois não consegue identificar que o arquivo já está em quarenta. Assim, solicita que o item seja movido novamente. E o ciclo se repete sem fim.

Como reforçar a segurança
Para reforçar a segurança, o ideal é utilizar programas que trabalham em paralelo aos antivírus. Uma boa pedida é investir em antispams e antispywares.

Fonte: UOL seguro/OpenBrasil.org

Quais cuidados devo ter para minha segurança na internet?

Faça as atualizações do Windows Update
Atualizações são importantes e ajudam a aumentar a segurança do Windows e do computador, e devem ser instaladas. Atualizações opcionais geralmente são atualizações de drivers de dispositivos ou de programas que não são críticos para sua operação.

Seu computador estará atualizado quando você tiver instalado as atualizações mais recentes do Windows e de seus programas. Para verificar se há atualizações do Windows, siga estas etapas:

Para abrir o Windows Update, clique no botão Iniciar. Na caixa de pesquisa, digite Update e, na lista de resultados, clique em Windows Update.

No painel esquerdo, clique em Verificar se há atualizações e aguarde enquanto o Windows procura as atualizações mais recentes para seu computador.

Se houver alguma, clique em Instalar atualizações.

Você pode ver atualizações importantes e opcionais. Se o botão Instalar atualizações não aparecer quando houver apenas atualizações opcionais, clique em Atualizações opcionais disponíveis, escolha a opção que deseja e clique em OK.

Proteja-se de fraudes
  • Verificação rápida diariamente com antivírus.
  • Verificação completa semanalmente com antivírus.
  • Não clique em links recebidos por e-mails.
  • Não execute arquivos recebidos por e-mail ou via serviços de mensagem instantânea.
  • Não clique em links informativos como exemplos abaixo.
Exemplos de links informativos com supostos "Prêmios" e "Alerta de mensagem". Exemplos:
Consulte o canal de atendimento do site sempre que houver dúvidas se o pop-up ou banner pertence à página ou não.

Proteja-se de vírus, cavalos de tróia, spywares, worms e bots
  • Evite usar dispositivos móveis como PENDRIVES, de terceiros em seu computador.
  • Mantenha todos os programas que você usa sempre atualizados.
Há muitos programas que não necessitam serem atualizados durante vários meses, já outros como os anti-vírus, recebem atualizações diárias do seu banco de dados. Portanto, uma dica quente é sempre manter seu anti-vírus atualizado e usá-lo em todos os arquivos que forem baixados, pois assim você garante que seu computador esteja sempre “saudável” e evita dores de cabeça relacionadas à consertos. Geralmente os navegadores como Google Chrome e Mozilla Fire Fox, atualiza automaticamente.
  • Instale todas as correções de segurança.
  • Use antivírus, firewall pessoal e anti-spyware.
Mantenha o PC ou Notebook atualizados
Você pode não se importar o suficiente com correções de bugs(problemas) e recursos menores para manter todos os programas de seu PC sempre atualizados, mas deve deixar o Windows e alguns softwares mais importantes (como o navegador, pacote Office e leitor de PDFs) em dia para evitar possíveis problemas de segurança.
Navegue com segurança
  • Mantenha seu navegador sempre atualizado.
  • Nunca utilize dois Antivírus no seu PC ou Notebook.
  • Só habilite JavaScript, cookies e pop-up windows ao acessar sites confiáveis.
Cuide-se ao ler e-mails
  • Mantenha o programa leitor de e-mails sempre atualizado.
  • Não clique em e-mails desconhecidos.
Proteja sua privacidade
  • Use senhas com letras, números e símbolos.
  • Nunca use como senha dados pessoais, datas ou palavras de dicionários.
  • Não coloque dados pessoais em páginas Web, blogs ou sites de redes de relacionamentos.
Use celulares e PDAs com segurança
  • Habilite bluetooth só quando for utilizá-lo.
  • Consulte o fabricante sobre atualizações para seu aparelho.
  • Não aceite qualquer arquivo enviado para seu aparelho. Cheque a procedência.
Dicas para quem usa banda larga
  • Use antivírus e firewall pessoal.
  • Desligue o compartilhamento de recursos.
  • Mantenha os programas que você usa sempre atualizados.
  • Instale todas as correções de segurança.
Dicas para quem usa redes sem fio
  • Use antivírus e firewall pessoal.
  • Use somente serviços com conexão segura.
  • Implemente também as dicas para quem usa a sua banda larga.
Fonte: Terra/OpenBrasil.org

Quais são os tipos de vírus?

Existem atualmente 14 categorias de vírus de computador. Veja a seguir quais são os tipos de vírus e suas características:

ARQUIVO - Vírus que anexa ou associa seu código a um arquivo. Geralmente, esse tipo de praga adiciona o código a um arquivo de programa normal ou sobrescreve o arquivo. Ele costuma infectar arquivos executáveis do Windows, especialmente .com e .exe, e não age diretamente sobre arquivos de dados. Para que seu poder destrutivo tenha efeito, é necessário que os arquivos contaminados sejam executados.

ALARME FALSO - Não causa dano real ao computador, mas consome tempo de conexão à Internet ao levar o usuário a enviar o alarme para o maior número de pessoas possível. Se enquadra na categoria de vírus-boato e cartas-corrente.

BACKDOOR - Como o próprio nome diz, é um vírus que permitem que hackers controlem o micro infectado pela "porta de trás". Normalmente, os backdoors vêm embutidos em arquivos recebidos por e-mail ou baixados da rede. Ao executar o arquivo, o usuário libera o vírus, que abre uma porta da máquina para que o autor do programa passe a controlar a máquina de modo completo ou restrito.

BOOT - Vírus que se infecta na área de inicialização dos disquetes e de discos rígidos. Essa área é onde se encontram arquivos essenciais ao sistema. Os vírus de boot costumam ter alto poder de destruição, impedindo, inclusive, que o usuário entre no micro.

CAVALO DE TRÓIA (TROJAN) - São programas aparentemente inofensivos que trazem embutidos um outro programa (o vírus) maligno.

ENCRIPTADOS - Tipo recente que, por estarem codificados, dificultam a ação dos antivírus.

HOAX - Vírus boato. Mensagens que geralmente chegam por e-mail alertando o usuário sobre um vírus mirabolante, altamente destrutivo. Veja também: O que são hoaxes.

MACRO - Tipo de vírus que infecta as macros (códigos executáveis utilizados em processadores de texto e planilhas de cálculo para automatizar tarefas) de documentos, desabilitando funções como Salvar, Fechar e Sair.

MULTIPARTITE - Vírus que infecta registro mestre de inicialização, trilhas de boot e arquivos.

MUTANTE - Vírus programado para dificultar a detecção por antivírus. Ele se altera a cada execução do arquivo contaminado.

POLIMÓRFICO - Variação mais inteligente do vírus mutante. Ele tenta difiultar a ação dos antivírus ao mudar sua estrutura interna ou suas técnicas de codificação.

PROGRAMA - Infectam somente arquivos executáveis, impedindo, muitas vezes, que o usuário ligue o micro.

SCRIPT - Vírus programado para executar comandos sem a interação do usuário. Há duas categorias de vírus script: a VB, baseada na linguagem de programação, e a JS, baseada em JavaScript. O vírus script pode vir embutido em imagens e em arquivos com extensões estranhas, como .vbs.doc, vbs.xls ou js.jpg

STEALTH - Vírus "invisível" que usa uma ou mais ténicas para evitar detecção. O stealth pode redirecionar indicadores do sistema de modo a infectar um arquivo sem necessariamente alterar o arquivo infectado.

Fonte: DHT/UOL segurança online

Dicas para se proteger de vírus e demais ameaças

É fundamental ter um programa antivírus em sua máquina. Além de instalado, é preciso que ele esteja sempre atualizado. A grande maioria dos programas atuais faz isso automaticamente, mas não custa nada ficar de olho na data da última atualização de seu software.
  • Para quem navega em banda larga, outro programa fundamental é o firewall. Ele é uma barreira que impede acessos não autorizados ao micro -muitas vezes tentativas de invasão por hackers. O Service Pack do Windows vem com um firewall embutido.

    • Outra ameaça cada vez mais comuns são os scams -e-mails com mensagens com links que levam a sites com vírus e cavalos-de-troia. Para se proteger, use um programa antispam.
    • Dicas para se proteger de vírus e demais ameaças
    • Se alguns e-mails escaparem do programa antispam, vale a regra: nunca clique em links de mensagens de emissário é desconhecido. Não acredite em promoções, brindes, ameaças do Serasa ou do Imposto de Renda. Esses órgãos, assim como os bancos, nunca mandam e-mails com links, ainda mais para baixar programas. Nunca coloque seus dados em formulários de e-mail.
    • Também é preciso muito cuidado com arquivos anexados em e-mails. Nunca execute programas enviados por desconhecidos. Na dúvida, salve o arquivo em sua área de trabalho (desktop) e mande o antivírus escanear o arquivo.
    • O mesmo vale para arquivos baixados em programas ponto-a-ponto, como Kazaa, Emule e Soulseek. Sempre use um antivírus para escanear cada arquivo que baixar.
    • Jamais coloque suas senhas em arquivos no micro, como em documentos do Word ou de texto (.txt). São alvos fáceis em caso de invasão do sistema.
    • Evite visitar sites "suspeitos", como de pornografia e de hackers. A maioria desses sites tenta instalar na máquina programinhas como discadores ou cavalos-de-tróia.
    • Use um software antispyware para se proteger e limpar do micro programas conhecidos como "spywares". Eles coletam informações sobre seus hábitos de navegação e abrem janelas de propaganda pop-up.
    • Fique atento em salas de bate-papo (chats). Não divulgue seu endereço ou outras informações pessoais.
    • Use o serviço Windows Update, da Microsoft, para manter seu sistema sempre atualizado.

    Fonte: UOL segurança online

    Por que é importante manter o antivírus atualizado?

    O antivírus é o principal recurso de proteção contra as ameaças virtuais. No entanto, ao contrário do que a crença popular acredita, não basta ter um bom antivírus operando no computador. É preciso, para garantir a segurança do aparelho, certificar-se que o programa esteja atualizado.

    Os desenvolvedores de vírus de computador se ocupam em burlar as salvaguardas dos sistemas de segurança. Os programadores procuram brechas, exploram defeitos e trabalham em cima de fraquezas dos sistemas para garantir que suas criações se espalhem e causem danos. Ou, em alguns casos, gerem dividendos financeiros.

    O mesmo acontece do outro lado. As produtoras de antivírus vivem em constante processo de desenvolvimento de patches, que consistem em listas atualizadas com o catálogo e assinatura de novos vírus. Esses patches podem identificar vírus mais recentes e ajudar a eliminar riscos que, do contrário, passariam batidos pelas defesas do sistema.

    Bons antivírus atualizam sempre

    O ritmo de atualizações dos bons antivírus do mercado dá ideia da velocidade com que as pragas virtuais surgem em todo mundo. Vírus são softwares, e como tal, diferem entre si em níveis de complexidade e aplicações. Isso significa que mais ou menos qualquer programador pode criar um tipo de praga.

    Fonte: TechTudo/Alessandro Iglesias

    Como reconhecer mensagens mentirosas?

    Quem nunca recebeu um e-mail de um amigo ou mesmo de um desconhecido com o aviso de que foi descoberto um novo vírus perigoso altamente destrutivo? E-mails contendo informações sobre uma nova praga virtual perigosa, capaz de infectar ou destruir o disco rígido do micro do destinatário enquanto a mensagem estiver sendo lida ou quando o usuário clicar em determinada tecla ou link, não passam de boato.

    Normalmente as mensagens mentirosas sempre anunciam algo trágico ou inesperado: a descoberta de um vírus informático altamente destrutivo, uma lei que dita que o acesso ao Facebook começará a ser pago, uma multa de trânsito dirigida a si, um comunicado do banco referente a dívidas pendentes, etc.

    No mundo dos vírus de computador, são conhecidas como "hoax", mensagens falsas que circulam pele rede com o único objetivo de assustar o internauta e fazê-lo continuar a corrente interminável de e-mails indesejados. Quem cria a mensagem hoax normalmente costuma dizer -para dar mais veracidade à ameaça- que a informação partiu de uma empresa confíavel, como IBM ou Microsoft, e que a descoberta foi noticiada por alguma rede de TV ou por algum jornal, sem, no entanto, indicar links diretos para a tal notícia publicada. Antes de sair desconsiderando tudo quanto é mensagem duvidosa, deixando escapar as verdadeiras, veja abaixo algumas dicas para ajudá-lo a reconhecer ameaças falsas de vírus:
    • O autor da mensagem sempre coloca o nome de uma empresa grande como autora da descoberta para tentar dar veracidade à ameaça;
    • Parte ou toda a mensagem é escrita em letras maísculas, de forma a chamar bastante atenção;
    • No texto há sempre um pedido para que o usuário repasse o e-mail para o maior número de pessoas possível;
    • O autor da piada de mal gosto nunca dá nome ao suposto vírus;
    • Não há arquivos anexados de nenhum tipo.
    Se ainda assim, tiver dúvida, lembre-se:
    • Multa do Detran, cobrança do Serasa, Prêmios em geral no e-mail, geralmente e vírus;
    • Empresas como Globo, Veja ou CNN não descobrem vírus;
    • Quando a ameaça é real, empresas de antivírus costumam soltar um comunicado oficial alertando para o grau de destruição e de relevância do vírus novo, seja em seus sites, seja na grande imprensa (site oficial) não por e-mail.
    Portanto, quando uma mensagem dessas aportar na sua caixa postal, não passe adiante. Apague-a sem dó.

    Fonte: UOL segurança online

    Melhores antivírus grátis para seu computador ou notebook

    Indiscutivelmente, estamos suscetíveis a ataques de malwares todo o tempo em que permanecemos na frente de um computador. As pragas virtuais estão espalhadas por todo o mundo virtual, bastando estar conectado à internet para colocar a integridade dos seus dados em risco.

    Estes são os melhores e mais baixados antivírus grátis para proteger seu computador. Selecionamos os melhores e mais populares programas existentes no mercado, que prometem proteger seu computador contra ameaças digitais, são eles: Avast, AVG, Avira, e o Psafe.

    Os principais antivírus gratuitos do mercado, clique e baixe:
    ANTIVÍRUS GRÁTIS



    Saiba mais: Adware

    Fonte: OpenBrasil.org